7 tipos de cargas lucrativas para impulsionar os resultados

Descubra os tipos de carga que podem impulsionar sua lucratividade, principais desafios e vantagens de cada categoria.
tipos-de-carga-para-aumentar-a-lucratividade

Os tipos de carga são diferentes categorias de itens e produtos transportados, podendo ser cargas frigoríficas, líquidas, perigosas, entre outras. É essencial que uma transportadora escolha o tipo de carga ideal, visando alcançar maior lucratividade e impulsionar a satisfação dos clientes.

Neste artigo, vamos entender como uma transportadora pode buscar a lucratividade com diferentes tipos de carga, quais são as mais indicadas, dicas, entre outros. Alguns das cargas mais lucrativas são:

  • Cargas frigoríficas
  • Cargas vivas
  • Especiais e de grande porte
  • Líquidas não perigosas
  • Cargas de alto valor agregado
  • Materiais perigosos e químicos

O setor de cargas envolve uma ampla variedade de segmentos e tipos de carga, incluindo produtos agrícolas, minerais, industrializados, produtos perecíveis, combustíveis, produtos químicos, entre outros, atendendo às indústrias, comércio, entre outros.

Segundo dados da Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística, em 2021, foram movimentadas 1,9 trilhão de TKUs — unidade que combina toneladas com quilômetros percorridos — o que representa um aumento de quase 10% em relação a 2020. O transporte rodoviário (60%), ferroviário (20%) e aquaviário (14%) foram os maiores responsáveis pelo movimento de mercadorias.

Alguns fatores influenciam diretamente esse mercado, impactando na produtividade e lucratividade das operações logísticas, como regulamentação do transporte rodoviário de cargas,  normas ambientais e as exigências fiscais e aduaneiras.

➡️ Conheça a Imersão Executiva da ImLog e conheça as práticas, tendências e tecnologias da NOVA logística ⬅️

6 tipos de cargas lucrativas

A escolha do tipo de carga pode ser essencial para a lucratividade de uma empresa de transporte. A seguir, vamos entender mais sobre sete tipos de cargas, suas vantagens e desvantagens:

1. Cargas frigoríficas

Por se tratar de produtos majoritariamente perecíveis, como carnes, frutas, legumes e produtos lácteos, as cargas frigoríficas precisam de condições controladas de temperatura durante todo o trajeto para garantir sua qualidade e segurança. 

Vantagens:

  • A demanda é contínua e estável ao longo do ano
  • Geralmente têm um valor agregado mais alto, permitindo margens de lucro maiores
  • Chances de fidelizar clientes recorrentes

Desvantagens:

  • Investimento em veículos refrigerados e equipamentos de controle de temperatura
  • Manter condições específicas de temperatura é mandatório e qualquer interferência pode levar a riscos de avarias durante o transporte
  • Normas sanitárias e regulamentações que exigem maior atenção e compliance

2. Cargas vivas

Como o nome sugere, referem-se ao transporte de animais vivos, como gado, aves, peixes e outros seres vivos. Este tipo de carga requer cuidados durante o transporte para garantir o bem-estar, a saúde e a integridade dos animais, incluindo o fornecimento de ventilação adequada, alimentação e água, além de conformidade com normas e regulamentações específicas relacionadas ao transporte de animais.

Vantagens:

  • Demanda contínua da indústria agrícola, pecuária e de produção animal
  • Devido à complexidade, é possível cobrar tarifas mais elevadas, aumentando as margens de lucro 

Desvantagens:

  • Investimento em veículos especializados, treinamento de equipe, cuidados veterinários, alimentação e cuidados durante o transporte
  • Alto nível de expertise para garantir o bem-estar, a saúde e a segurança dos animais
  • Não cumprimento de regulamentações pode resultar em penalidades legais, sanções e danos à reputação da empresa

3. Cargas especiais e de grande porte

Essa categoria engloba  mercadorias que, devido ao seu tamanho, peso ou características específicas, necessitam de cuidados e equipamentos especializados para o seu manuseio e transporte, como maquinários industriais, equipamentos pesados, estruturas metálicas, componentes de grandes dimensões e outros objetos de grande porte.

Vantagens:

  • Devido a complexidade, é possível cobrar tarifas maiores, aumentando o lucro
  • Demanda constante da indústria de construção, infraestrutura e manufatura
  • Menos concorrências, já que equipamentos especializados, além de treinamento, cria barreiras de entrada para outras empresas

Desvantagens:

  • Alto investimento significativo em equipamentos especializados, manutenção, seguro e treinamento da equipe
  • Desafios técnicos relacionados ao carregamento, descarregamento, amarração e segurança
  • Regulamentações rigorosas e restrições de trânsito, exigindo um planejamento detalhado

4. Produtos farmacêuticos e medicamentos

Essas cargas são utilizadas para tratar doenças em seres humanos ou animais. Estes produtos incluem uma ampla gama de medicamentos sob diferentes formas, como comprimidos, cápsulas, soluções injetáveis, cremes, entre outros. Geralmente, são substâncias químicas, compostos ou preparações.

Vantagens: 

  • Alto valor agregado, aumentando os lucros
  • Demanda contínua e estável
  • Baixa concorrência, já que a entrada nesse mercado exige requisitos específicos de manuseio e transporte

Desvantagens:

  • Exigências e cuidados especiais com a mercadoria e o transporte
  • Embalagens de proteção de alta qualidade e monitoramento constante para garantir a segurança
  • O mercado é altamente competitivo, com empresa nacionais e internacionais

5. Cargas de alto valor agregado

Essa categoria envolve mercadorias de alto valor monetário ou cultural, como jóias, obras de arte e dispositivos celulares de última geração. Devido a fragilidade e os valores, exige cuidados no manuseio, logística de armazenagem, além de segurança reforçada, rastreamento em tempo real, packing de alta  qualidade e seguros.

Vantagens:

Desvantagens: 

  • Alto risco de roubo, fraudes e atividades criminosas, o que exige investimento em seguros
  • A sensibilidade dos itens tende a exigir embalagens personalizadas, aumentos custos operacionais e impactando no armazenamento
  • Regulamentações rigorosas e requisitos de segurança específicos

6. Materiais perigosos e químicos

Esses itens  apresentam propriedades físicas, químicas ou biológicas que representam riscos à saúde humana, ao meio ambiente ou à segurança pública durante o manuseio, armazenamento ou transporte. Esta categoria inclui inflamáveis, tóxicos, corrosivos, radioativos, explosivos e outros materiais que podem causar danos.

Vantagens:

  • Devido a alta complexidade e riscos, é possível cobrar taxas mais caras, aumentando a lucratividade
  • A demanda é constante e abrange diversos setores industriais
  • Baixa concorrência, já que exige uma maior expertise, além de requisitos de transporte

Desvantagens:

  • Investimento em tecnologias e prevenção para diminuir os riscos
  • Regulamentações rigorosas e específicas
  • Investimento em equipamentos de proteção, embalagens especializadas, seguros e custos operacionais 

➡️ Conheça a Imersão Executiva da ImLog e conheça as práticas, tendências e tecnologias da NOVA logística ⬅️

Quais são as melhores cargas para quem está começando e quer ter lucro rapidamente?

Para quem está começando, focar em cargas que possuam demanda constante, margens de lucro atrativas e menor complexidade operacional é a melhor opção. Pensando nisso, separamos algumas opções de cargas que podem ser mais adequadas para iniciantes:

  • Cargas de alto valor agregado de pequeno volume: transportar itens de alto valor agregado, como eletrônicos e itens de luxo, em volumes menores pode proporcionar melhores margens de lucro, mitigando os riscos associados ao segmento.
  • Cargas frigoríficas de pequeno porte: optar por transportar pequenas quantidades de produtos que necessitam de refrigeração pode ser uma boa opção para iniciantes. A demanda é constante e o investimento em veículos refrigerados de menor porte tende a ser mais acessível.
  • Materiais de construção e materiais pesados de pequeno porte: Começar com materiais de construção, ferramentas e equipamentos pesados em volumes menores pode ser um ponto de partida, especialmente em áreas urbanas ou regiões com atividade de construção civil intensa.

Antes de decidir, é essencial analisar o mercado, considerando as necessidades dos clientes locais, avaliar os custos operacionais associados a cada tipo de carga.

Leia também: Rentabilidade industrial – 7 dicas para tornar sua fábrica rentável

Porque o tipo de carga influencia o sucesso de uma empresa de transporte

Com o mercado cada vez mais competitivo, a gestão de supply chain é essencial para se destacar da concorrência. Nesse cenário, o tipo de carga desempenha um papel importante no sucesso, lucratividade e rentabilidade da sua transportadora. Confira:

Impacto no custo operacional

O tipo de carga tem impacto nos custos operacionais da empresa. Dependendo das suas características, exige investimentos em equipamentos de segurança, capacitação e seguros especializados. Além disso, a gestão inadequada pode gerar avarias, atrasos e custos adicionais, afetando a eficiência e os lucros, sem falar no nível de serviço.

Gestão de riscos e compliance

Cargas sujeitas a regulamentações e normas devem estar em total conformidade com a lei, assegurando as operações e a reputação da marca. Nesse sentido, é essencial que a liderança entenda sobre os riscos associados a diferentes tipos de carga, entendo a importância do estoque de segurança e garantindo a sustentabilidade da operação.

Adaptação às tendências de mercado

A logística está em constante evolução, com novas práticas e tendências logísticas aparecendo todos os dias. Empresas que conseguem identificar e adaptar-se rapidamente às transformações serão aquelas que mais irão prosperar. A flexibilidade para diversificar o portfólio e oferecer soluções inovadoras é um diferencial competitivo que tende a impulsionar o crescimento a longo prazo.

Cargas e fretes: principais diferenças

Entender as diferenças entre tipos de cargas e fretes é fundamental para garantir eficiência operacional e maximizar a lucratividade. Embora muitos pensem que todos os fretes são iguais, cada tipo de carga exige cuidados, planejamento e conhecimentos específicos.

As cargas são classificadas considerando sua natureza, volume, peso e características. O nível de cuidado no manuseio, riscos à segurança e tamanho são fatores que influenciam sua categorização e preço do frete.

O frete é o valor cobrado pelo transporte da carga, considerando todos esses elementos no cálculo, além de incluir distância, condições do trajeto, nível de urgência e o tipo de veículo que será utilizado.

Em suma, compreender como carga e frete se relacionam é crucial, afinal, estamos falando da importância do prazo de entrega na gestão logística. Cada categoria tem  particularidades, por isso, quanto mais informações a empresa tiver, mais adequados, competitivos e lucrativos serão os serviços.

Leia também: 11 estratégias de frete grátis para aplicar no seu negócio

6 dicas para aumentar a lucratividade

Aumentar a lucratividade é um desafio constante, mas com estratégias de crescimento alinhadas, inovação e uma abordagem customer centric, é mais que possível alcançar resultados positivos. Para ajudar, separamos seis dicas práticas para impulsionar os ganhos. Confira:

#1 – Otimização de rotas e frota

Otimizar a gestão de frotas, além de investir em tecnologias para transporte e rotas inteligentes, ajuda a  reduzir custos, melhorar o tempo das entregas e maximizar a utilização dos veículos, consumindo menos combustível. 

#2 – Diversificação de serviços e especialização

Identificar oportunidades, diversificar a oferta e focar em um nicho de mercado são algumas estratégias de crescimento que podem ajudar na lucratividade aumentando a demanda, atraindo novos clientes e criando múltiplas fontes de receita.

#3 – Capacitação e desenvolvimento de equipe

Investir no desenvolvimento dos colaboradores, promovendo um ambiente colaborativo e que prioriza o bem-estar, é uma das chaves para equipes de alto desempenho. Funcionários que se sentem valorizados pela companhia tendem a aumentar a produtividade, o que melhora a performance e contribui para que a empresa alcance seus objetivos.

#4 – Atendimento ao cliente

Priorizar o atendimento ao cliente pode ser um grande diferencial competitivo. Implementar o SAC 4.0, além do conceito das 6 ondas de omnicanalidade, ajudará a entender e superar as expectativas dos clientes, fortalecendo a fidelização de clientes existentes e gerando o famoso marketing boca a boca.

#5 – Inovar e testar novas tecnologias

Não temer novas tecnologias é essencial para entrar na era da nova logística. Implementar uma logística integrada e automatizada, além de gerar análises poderosas que irão contribuir para insights valiosos, te ajudará a melhorar a tomada de decisões e otimizar a eficiência operacional.

#6 – Gestão financeira estratégica

Monitorar o desempenho financeiro, buscando por novas oportunidades de investimento e negociação de condições mais vantajosas é fundamental para garantir a saúde financeira do negócio. Realizar uma gestão financeira estratégica, além de  maximizar os lucros, irá assegurar um crescimento sustentável, mantendo a empresa competitiva.

Quando alinhada com os objetivos estratégicos do negócio, implementar estas dicas pode contribuir para o sucesso e longevidade de qualquer transportadora, esteja ela começando ou com anos de mercado.

➡️ Conheça a Imersão Executiva da ImLog e conheça as práticas, tendências e tecnologias da NOVA logística ⬅️

  • Amanda Moura

    Amanda Moura é formada em Ciências Sociais e do Consumo pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) e se dedica a estudar comportamento, consumo e tendências.

Newsletter ImLog

Cadastre-se e conheça a logística sob um novo olhar

Mais lidos

Assine a Newsletter da Imlog

Esteja sempre antenado sobre as últimas notícias do universo logístico!