Transporte e rotas inteligentes: como a automação está transformando a logística de distribuição

Entenda como as rotas inteligentes estão se tornando cada vez mais importantes para uma entrega rápida, economizando no transporte e aumentando a satisfação do cliente.
fachada de um armazem da amazon

Garantir o par “qualidade-eficiência” na hora da entrega é uma tarefa cada vez mais desafiadora, no entanto, vital para qualquer empresa que deseja aumentar a qualidade do transporte.

Nesse artigo, vamos entender o impacto da automação na logística de distribuição e como as rotas inteligentes podem aumentar a eficiência na hora da entrega, tornando-se um ativo valioso para qualquer negócio.

Otimização das entregas

É fato que o tempo se tornou um elemento fundamental para a relação entre empresa e cliente, e no setor logístico, ainda mais.

Para assegurar uma entrega rápida, com menos atrito e mais qualidade, garantir eficiência operacional é o caminho, no entanto, nem sempre é fácil alcançá-la.

A Amazon, por exemplo, vem criando novos parâmetros logísticos a todo instante, fazendo com que  pequenas, médias e até grandes empresas tenham que inovar em seus processos constantemente. 

No entanto, a  empresa fundada por Jeff Bezos adotou uma abordagem moderna para lidar com os novos tempos. Em maio deste ano, a gigante aumentou a velocidade das entregas passando a atender aos pedidos em centros de distribuição próximos aos compradores, e isso só foi possível graças a uma otimização baseada em IA. A aplicação vem transformando o mercado logístico também em solo nacional.

Ao otimizar as entregas com IA, a logtech RoutEasy gera uma economia de até 40% para os clientes. Caio Reina, mentor da ImLog, CEO e fundador da RoutEasy também ressalta: 

“O foco é manter o modelo de negócio sólido e inovador, auxiliando parceiros a otimizarem processos, garantirem maior eficiência e reduzirem custos nas operações”.

Embora diminuir a distância entre produto e cliente possa parecer “óbvio”, implementar as mudanças necessárias ainda é um obstáculo, resquícios de uma abordagem tradicional da logística, vista como custo e não como oportunidade.

Mas afinal, o que é a logística de distribuição? 

Nessa etapa da cadeia de suprimentos, o cliente nem sempre é o consumidor final – pode ser o distribuidor, atacadista ou varejista – e em linhas gerais, é o estágio responsável por entregar as mercadorias ao cliente (final ou intermediário) no prazo determinado.

Por ter um impacto direto na rentabilidade e cumprimento de prazos, recebe maior atenção dos gestores, principalmente no que se refere a otimização. Caso seja mal administrada, pode encarecer os produtos, tornando-se um grande problema. 

Uma das etapas mais importantes da logística de distribuição é a roteirização, responsável pelo planejamento de rotas. 

Transporte de mercadorias: a importância das rotas inteligentes 

Um bom planejamento do transporte gera economia de combustível, pedágios e controle de fretes, além de garantir maior agilidade, segurança e qualidade na hora da distribuição. 

A maneira mais adequada para fazer a roteirização das entregas é utilizando a tecnologia – optando por soluções que otimizam o trajeto de ponta a ponta. 

Ao relacionar fatores como qualidade do trajeto e distância, é capaz de  planejar a rota que trará maior durabilidade para o modal.

Benefícios: utilizando a tecnologia no planejamento de rotas

A automação de processos logísticos como o de roteirização, é uma grande tendência para a área, e com o avanço tecnológico vem se estabelecendo como um dos principais diferenciais da Logística 4.0. 

Para não restar dúvidas, separamos três benefícios que as rotas inteligentes podem proporcionar para sua operação:  

#1 – Ajustes constantes

Ao utilizar soluções baseadas em IA, a empresa tem  acesso a dados em tempo real, e pode programá-las para analisar informações como clima, tráfego e interdições.

A partir das múltiplas variáveis, algoritmos de roteamento inteligente reajustam as rotas rapidamente.

Além disso, a IA pode ser melhorada constantemente. A partir do uso de machine learning e histórico de entregas, é capaz também de se reconhecer padrões.

#2 – Monitoramento em tempo real

O uso da tecnologia pode beneficiar tanto motoristas como as  mercadorias que estão transportando, permitindo o acesso a informações mais precisas e úteis no dia a dia. Dados sobre localização evitam erros de rota e engarrafamento na hora do transporte, e sensores podem acompanhar as mercadorias, garantindo que cheguem ao seu destino com menos avarias. 

#3 – Maior previsibilidade

O machine learning pode ser utilizado para prever a demanda de mercadorias e otimizar o estoque de produtos e insumos, garantindo uma distribuição mais eficiente e sem desperdícios. O uso de dados também promove tomadas de decisão mais assertivas, principalmente do ponto de vista de planejamento.

Considerando histórico de pedidos, padrões de consumo, sazonalidade e outros, as empresas evitam viver entre extremos – como a falta de produtos e o excesso deles.

A automação pode mudar sua operação 

Redução de erros, maior controle e melhoria da experiência do cliente são algumas das vantagens que a automação traz para a logística. Quando pensamos em distribuição, esses elementos são ainda mais importantes, já que quanto maior a eficiência na hora da entrega, maior a satisfação do cliente. 

A Logística 4.0 faz uso de tecnologias como Internet das Coisas (IoT), Big Data, Cloud Computing, Realidade Aumentada e Inteligência Artificial e embora pareça livro de ficção científica, é uma tendência que só tende a crescer.

Um estudo da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), concluiu que a indústria brasileira economizaria cerca de R$ 73 bilhões/ano se adotasse tecnologias. 

Investir em logística pode se converter em uma grande alavanca de crescimento, capaz de reduzir custos e aumentar a capilaridade do negócio, principalmente quando está acompanhada da tecnologia. 

Quer saber mais sobre a Logística do Agora? Conheça a Imersão Executiva da ImLog e aprenda com quem já fez parte dessa transformação na prática.

  • Amanda Moura

    Amanda Moura é formada em Ciências Sociais e do Consumo pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) e se dedica a estudar comportamento, consumo e tendências.

Newsletter ImLog

Cadastre-se e conheça a logística sob um novo olhar

Mais lidos

Assine a Newsletter da Imlog

Esteja sempre antenado sobre as últimas notícias do universo logístico!