Logística reversa: exemplos que estão movimentando o mercado

Descubra, através dos exemplos abaixo, como a logística reversa pode trazer vantagens competitivas, econômicas e ambientais para o seu negócio.
Um galpão com 3 homens se cumprimentando e várias caixas ao redor.

Você já tomou uma bebida que veio uma garrafa de vidro em um restaurante? Precisou trocar o botijão de gás da sua casa ou comprou um produto online? Essas três ações têm um ponto muito importante em comum: elas são possíveis graças à logística reversa.

Quando bebemos um refrigerante em uma garrafa de vidro em um restaurante, a garrafa retorna ao seu ponto de origem para ser reutilizada para uma nova bebida. Quando usamos um botijão de gás na nossa casa, o botijão vazio volta para o seu fornecedor para ser recarregado com mais gás. E quando queremos devolver um produto que compramos online, temos essa mesma opção de retorno do produto seguindo as instruções do distribuidor.

Dito isso, a logística reversa é definida como o processo de gestão da cadeia de suprimentos que envolve a movimentação de mercadorias do cliente de volta para o fabricante ou atacadista e pode envolver devoluções de comércio eletrônico e varejo, bem como reparo e reciclagem, onde as mercadorias podem ser revendidas ou descartadas permanentemente.

Além disso, como um sistema de logística reversa começa no consumidor final e depois retrocede ao longo da cadeia de suprimentos até o fabricante ou distribuidor, muitos também a denominam como “logística atrasada”.

Se, antigamente, as pessoas costumavam comprar itens e nem os produtores nem os consumidores pensavam muito em como eles seriam descartados e qual seria a destinação correta, hoje, à medida que os tempos mudaram e as pessoas se tornaram cada vez mais conscientes de seu impacto no meio ambiente, mais responsabilidade ESG foi colocada sobre como uma empresa pode realizar a destinação ambiental adequada no pós-consumo.

Não é a toa que, segundo o Statista, em 2020, esse mercado foi avaliado em US$ 635,6 bilhões e, até 2028, espera-se que ultrapasse os US$ 958 bilhões.

Gráfico com a projeção do mercado de logística reversa no mundo.
Tamanho do mercado de logística reversa no mundo | Fonte: Statista

Em linhas gerais, o seu grande objetivo de eficiência no ciclo produtivo é triplo: o primeiro é recuperar o valor do produto, o segundo é garantir a reincidência de clientes por meio de uma experiência de devolução satisfatória e o terceiro, à luz das preocupações cada vez maiores com o meio ambiente, é reduzir o desperdício.

Nesse sentido, vejamos alguns dos principais exemplos de startups focadas em logística reversa que estão se destacando no cenário mundial.

🚚1 – Yamí (Brasil) 

Logo do Return Manager da Yamí

Fundada em 2009, a Yamí é uma empresa SaaS (sigla para Software as a Service ou, em tradução livre, Software como Serviço) especializada em soluções para o e-commerce.

Através do seu serviço Return Manager – criado em 2015, com foco em logística reversa  – é possível o gerenciamento inteligente de trocas e devoluções para os seus clientes, objetivando:

  • Descomplicar o processo de devolução;
  • Entender os motivos das devoluções;
  • Administrar todo o processo de devolução;
  • Transformar clientes em promotores da marca.

Com mais de 200 clientes, como Farm, Mr. Cat, Samsung, Santa Lolla, Animale, Cantão, Crocs… e um sistema 100% customizável, em que cada lojista pode usar o serviço conforme as regras do seu próprio negócio, com poucos cliques é possível entender a sua operação, encontrar gaps, identificar fraudes e muito mais.

Assim, as companhias que já utilizam uma plataforma online de comércio eletrônico (como Oracle Commerce Cloud, VTEX, Adobe Magento Cloud, Sales Force Commerce Cloud e Linx Commerce DCG) podem contar com uma solução que tem o intuito de ser a mais simples possível, tanto para o consumidor que deseja devolver o produto, como para o administrador da loja gerir suas devoluções.

🚚2 – AfterSale (Brasil)

A empresa AfterSale é uma retailtech (startup com foco em atender as demandas do segmento varejista) que oferece soluções em pós-venda para e-commerces, como troca e devolução fácil.

Fundada em 2017, como um negócio de pick up points, a Send4, participou do programa de aceleração ScaleUp Endeavor, onde recebeu o seu primeiro grande investimento.

Adquirida em 2020 pela Clearsale,  a companhia entra para o T.Group e se torna a única suíte de soluções focada no pós venda dos e-commerces.

Atualmente, possui uma cartela de mais de 350 clientes (Speedo, Decathlon, Grendene, Osklen etc.) e marcas como mais de 2 milhões de consumidores atendidos e 1,5 milhão de trocas transacionadas.

🚚3 – Reversso (Chile)

A empresa Reversso do Chile é uma startup que oferece uma solução de software B2B para gestão de trocas e devoluções para e-commerces, capaz de automatizar e personalizar todo o processo de pós-venda.

O processo de logística reversa da companhia funciona da seguinte forma: o cliente solicita uma troca ou devolução pelo site da marca, escolhe a forma de entrega (retiro em domicílio, entrega em loja ou entrega em sucursal) e recebe um código QR para identificar o produto.

Na sequência, a Reversso se encarrega de coordenar o transporte, o rastreamento e a entrega do produto na marca. O cliente pode optar por receber um reembolso, um vale ou um produto de troca. A plataforma também oferece recomendações de produtos para incentivar os clientes a trocarem por produtos de maior valor.

Fundada em 2019 por três empreendedores: Benjamín Santa María, Clemente Santa María e Benjamín Regonesi, atualmente, a startup trabalha com mais de 45 marcas, como Levi’s, Adidas, Puma, Patagonia e Hush Puppies.

A tecnologia da organização permite poupar até 80% do tempo empregado nos processos de devolução e beneficia tanto varejistas quanto usuários. De acordo com o CEO, Benjamín Santa María, a sua missão é ajudar as empresas a converterem seus clientes em usuários leais e recorrentes.

🚚4 – Happy Returns (EUA)

Fundada em julho de 2015, por David Sobie e Mark Geller, e adquirida em 2021 pela PayPal, a Happy Returns rapidamente se tornou uma referência no mundo das devoluções de e-commerce.

Com sede em Los Angeles, a companhia diminui os atritos existentes na logística reversa, eliminando a necessidade de embalar itens, imprimir etiquetas e esperar que eles cheguem ao destino final.

Atualmente, a empresa possui parceria com vários pontos de coleta, conhecidos como “Return Bars”, que incluem lojas FedEx, Cost Plus World Market e Paper Source, entre outros.

O seu processo de devolução é muito simples: o consumidor solicita a devolução no site da Happy Returns ou no site do comerciante, recebe um código QR, leva os itens até um ponto de devolução, mostra o código QR e pronto! O reembolso é realizado imediatamente.

🚚5 – Zig Zag Global (Inglaterra)

Criada por Al Gerrie e Laurence Guy, a A ZigZag Global surgiu em 2014 e, desde então, se tornou líder global em gestão de devoluções, trabalhando com alguns dos maiores varejistas e marcas do mundo.

A companhia oferece uma solução de devoluções sem papel que se integra via API com as principais plataformas de comércio eletrônico do mercado e conta com mais de 220 armazéns, 1.000 serviços de transportadoras internacionais, em 135 países, e 320.000 locais de entrega em todo o mundo.

Basicamente, a empresa fornece um portal de devoluções com a marca do varejista que o vincula diretamente da página de devoluções do seu site. Oferecendo visibilidade total sobre a jornada das devoluções, o intuito é que o cliente/parceiro seja capaz de fidelizar seus clientes por meio de reembolsos mais rápidos.

Além disso, a ZigZag está garantindo que o setor de varejo se torne mais ecológico por meio de suas iniciativas de sustentabilidade que visam reduzir as pegadas de carbono, eliminando o desperdício de papel e mantendo os produtos fora do aterro sanitário.

Como a logística reversa está mudando o jogo

Dados de um estudo realizado pelo Fundo Mundial para a Natureza (WWF) mostram que o Brasil é o 4º maior produtor de lixo plástico do mundo e recicla apenas 1% desse material.

Nesse sentido, a logística reversa se apresenta como um processo cada vez mais importante para as empresas que desejam se destacar nesse mercado e se alinhar aos princípios da sustentabilidade e da responsabilidade social.

Como vimos neste artigo, existem diversos exemplos práticos de como ela pode ser aplicada em diferentes setores e gerar benefícios tanto para as organizações quanto para os consumidores e a natureza.

Além disso, ela também pode ser encarada como uma maneira inteligente de agregar valor, garantir a satisfação do cliente e contribuir para um futuro mais sustentável.

Portanto, é hora de abraçar esse conceito e explorar todas as possibilidades que ele oferece para o seu negócio, transformando resíduos em oportunidades.

 


Faça mais por você: conheça a Imersão Logística Reversa da ImLog e aprimore seus conhecimentos!

  • Amanda Moura

    Amanda Moura é formada em Ciências Sociais e do Consumo pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) e se dedica a estudar comportamento, consumo e tendências.

Newsletter ImLog

Cadastre-se e conheça a logística sob um novo olhar

Mais lidos

Assine a Newsletter da Imlog

Esteja sempre antenado sobre as últimas notícias do universo logístico!