Separação eficiente: o que é e como implementar um sistema de sorting

Os sorters possuem muitas vantagens, mas nem sempre são a melhor opção. Entenda o que é e se um sistema de sorting é o que sua empresa precisa.
o-que-e-e-como-implementar-um-sistema-de-sorting

No fim de 2022, o grupo MOVE3 anunciou a aquisição de um novo sorter. De acordo com a empresa, o equipamento da fabricante chinesa Damon aumenta a flexibilidade e a agilidade no tratamento das encomendas, conseguindo tratar toda carga que entra no CD em até seis horas.

Com capacidade quase três vezes maior que a tecnologia utilizada até então, o mega sorter possui mais de 303 saídas e capacidade de roteirização de mais de 34 mil objetos por hora!

A aquisição consolida a metodologia de trabalho da Moove+ no que diz respeito à integração entre os sistemas, que tem outros quatro sorters provenientes dos Estados Unidos e da Holanda e 220 AGVs.

“Com a montagem desse novo sorter estaremos entre os maiores da América Latina, deixando para trás diversas empresas brasileiras do segmento logístico”, diz Guilherme Juliani, CEO do grupo e mentor da ImLog.

Como esse exemplo ilustra, o sorter impacta diretamente na produtividade e no ganho de eficiência, temas centrais da logística e que são prioridade para todos os gestores.

Em um cenário em que cada segundo conta, otimizar os processos de separação de mercadorias se torna uma peça-chave para a excelência no gerenciamento logístico, tanto que Juliani deixa claro o forte diferencial competitivo que a empresa conquista frente à concorrência. 

Neste artigo, vamos explorar como a separação de mercadorias é essencial atualmente, além de destacar métodos inovadores e principalmente, o papel que os sistemas de sorter desempenham no ganho de produtividade.

Porque tornar a separação de mercadorias eficiente

Ao contrário do que pode parecer, a agilidade na separação de mercadorias não se resume apenas à rapidez, embora essa seja uma característica importante. Essa prática está intrinsecamente ligada a estratégias inteligentes que facilitam o fluxo contínuo de mercadorias.

Entre os principais métodos, temos a classificação por lote e a separação por zona. Enquanto a primeira permite agrupar itens similares e reduzindo o risco de erros, a segunda otimiza o espaço e a movimentação interna, especialmente em armazéns de grande porte. 

Ou seja, existem diferentes métodos de separação, mas todos olham para o par “eficiência e velocidade”, não apenas para um ou outro, tornando-se  um pilar estratégico que pode impulsionar toda a logística. 

A implementação de equipamentos inovadores como o sorter é um aprimoramento desses métodos, impulsionados principalmente pela tecnologia. Além de contribuírem para a eficiência operacional, essas inovações abrem caminho para ganhos significativos em termos de custo e tempo, construídas para atender diferentes necessidades.

Quais são os tipos de sorter?

No mercado, existem várias opções de sorters, cada um projetado para atender a necessidades logísticas específicas. 

Independentemente do seu objetivo, essas tecnologias desempenham um papel crucial na otimização da separação de mercadorias, oferecendo soluções precisas e eficientes. 

A seguir, separamos alguns dos principais tipos de sorters:

  • Cross Belt Sorter: transporta itens até os destinos de saída designados, oferecendo uma separação rápida e precisa.
  • Paddle Sorter: direciona os produtos para os destinos desejados, oferecendo flexibilidade em diferentes ambientes logísticos.
  • Pop-Up Sorter: emprega mecanismos pop-up para transferir itens para as saídas designadas, sendo particularmente eficaz em sistemas de classificação em linha.
  • Tilt Tray Sorter: transporta as mercadorias para as saídas adequadas, destacando-se pela versatilidade em lidar com uma variedade de produtos.
  • Shoe Sorter: guia produtos para os destinos corretos, garantindo uma separação precisa e eficiente.
  • Flat Sorter: apresenta uma superfície plana para transportar e separar os produtos, sendo altamente escalável para grandes volumes.
  • Vertical Sorter: organiza itens verticalmente e os move para os pontos de saída desejados, economizando espaço e facilitando a integração em diferentes layouts de armazéns.
  • Pusher Sorter: utiliza mecanismos de impulso para direcionar os produtos para as saídas correspondentes, oferecendo uma solução robusta e eficiente.
  • Cross-Track Sorter: move e direciona os itens para uma separação eficiente em ambientes dinâmicos.

Cada tipo de sorter possui características distintas, e a escolha entre eles dependerá das demandas específicas de cada operação. 

Principais benefícios dos sistemas de sorter

Ao considerar a implementação desses sistemas nas operações logísticas, é fundamental compreender seus benefícios. Algumas das principais vantagens incluem:

  • Ganho de eficiência: os sorters operam com velocidade e precisão, resultando em uma separação de mercadorias mais eficiente em comparação aos métodos tradicionais.
  • Redução de erros: a automação proporcionada pelos sorters minimiza a ocorrência de erros, classificando e separando produtos com precisão.
  • Flexibilidade operacional: os diferentes tipos de sorters se adaptam a uma variedade de produtos e layouts de armazéns, permitindo operações mais dinâmicas e flexíveis.
  • Otimização do espaço: sorters são projetados para otimizar o uso do espaço, o que aumenta a eficiência de ambientes com espaço limitado.
  • Aumento da capacidade de processamento: a produtividade aumenta já que os sorters possuem capacidade de manipular grandes volumes de mercadorias em curtos períodos de tempo.
  • Melhoria na rastreabilidade: a automação dos processos de separação facilita a rastreabilidade de produtos, permitindo um controle mais preciso do estoque.

Os sorters possuem inúmeros benefícios, mas principalmente, melhora a qualidade e a confiabilidade do serviço prestado. 

Operações em que o sorter é mais utilizado

Como exemplificamos no começo do artigo, quando é estratégica, a implementação de sorters destaca-se como um grande diferencial nas operações, graças a versatilidade do sistema, que se encaixa em diferentes ambientes com eficiência e precisão.

A seguir, listamos algumas operações em que o sorter pode ser uma ótima alternativa:

Centros de distribuição de e-commerce:

No e-commerce, onde a velocidade na separação de pedidos é essencial, os sorters desempenham um papel fundamental, garantindo entregas rápidas e precisas.

Armazéns de grande porte

Em armazéns que lidam com um alto volume de mercadorias, são uma solução para a classificação rápida e precisa, otimizando o fluxo operacional.

Setores farmacêutico e de saúde

Na indústria de saúde, os sorters desempenham um papel essencial na separação ágil de medicamentos e dispositivos médicos, priorizando a rastreabilidade e a precisão necessárias. 

Distribuição de moda e vestuário

Os sorters proporcionam uma resposta eficaz às demandas dinâmicas do setor de moda e vestuário, onde a diversidade de produtos e a rápida rotação de estoque são comuns.

Indústria automotiva

Em operações logísticas para a indústria automotiva, podem facilitar a movimentação de peças e componentes, contribuindo para otimizar os processos de fabricação.

Logística reversa

Para retorno de produtos, onde a eficiência na triagem de itens é fundamental para a produtividade da logística reversa. Os sorters simplificam o processo e aceleram a reintegração dos itens devolvidos ao estoque.

Empresas que utilizam sorter em suas operações

  • Amazon: a gigante do comércio eletrônico, Amazon, é conhecida por implementar tecnologias avançadas em seus centros de distribuição, incluindo sorters, para lidar com o alto volume de pedidos e garantir entregas rápidas.
  • DHL: A DHL é uma das maiores empresas de logística do mundo e emprega sorters em seus centros de distribuição para facilitar a separação e movimentação eficiente de mercadorias.
  • FedEx: a FedEx utiliza sorters em seus hubs de distribuição para classificar e encaminhar pacotes de maneira rápida e precisa, garantindo entregas no prazo.
  • Zara: no setor de moda, a Zara incorpora sorters em seus centros de distribuição para lidar com a rápida rotação de estoque e atender à demanda por produtos da moda de maneira eficiente.

6 passos para implementar um sistema de sorter

Antes de considerar um sorter para sua operação, existem alguns pontos que precisam ser analisados para entender se essa é a melhor opção para o momento da sua empresa.

Negócios interessados em implementar um sorter devem realizar uma análise detalhada das suas necessidades operacionais, consultar fornecedores de tecnologia para cotações específicas e considerar todos os custos associados à implementação e operação do sistema. 

O retorno sobre o investimento (ROI) a longo prazo, em termos de eficiência operacional e redução de custos, também deve ser avaliado.

Caso um sorter seja mesmo a melhor opção para você, separamos um passo a passo simples e prático que pode ajudá-lo na implementação. Confira: 

  1. Estabeleça metas claras e que estejam alinhadas com as necessidades da empresa. Por exemplo, a implementação deve melhorar a velocidade de processamento ou reduzir erros;
  2. Trabalhe em colaboração com o fornecedor para personalizar o sistema de acordo com as necessidades específicas da sua empresa. 
  3. Treine a equipe que irá operar e manter o sistema. Certifique-se de que todos compreendam os processos e o que deve ser feito.
  4. Realize testes e implemente uma fase piloto em escala menor, processo similar ao de MVP. Isso ajudará a identificar ajustes necessários antes da implementação total.
  5. Implemente o sistema gradualmente para minimizar o impacto nas operações diárias. Certifique-se de monitorar continuamente o desempenho durante a transição.
  6. Por fim, estabeleça processos de avaliação contínua para monitorar o desempenho do sorter. Faça ajustes conforme necessário para otimizar ainda mais a eficiência operacional.

Os sorters têm um papel essencial na otimização dos processos de separação de mercadorias. Com eficiência aprimorada, redução de erros e flexibilidade operacional esses sistemas emergem como protagonistas de uma logística 4.0, utilizando a tecnologia para moldar operações inovadoras.

Você quer descobrir como implementar as melhores práticas e inovações tecnológicas na sua operação? Conheça a Imersão Executiva da Imlog, a formação ideal para  líderes que desejam elevar sua operação para o próximo nível.

  • Amanda Moura

    Amanda Moura é formada em Ciências Sociais e do Consumo pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) e se dedica a estudar comportamento, consumo e tendências.

Newsletter ImLog

Cadastre-se e conheça a logística sob um novo olhar

Mais lidos

Assine a Newsletter da Imlog

Esteja sempre antenado sobre as últimas notícias do universo logístico!