China fortalece logística ao longo do corredor comercial 

Entenda como as novas medidas afetam a logística da China, fortalecendo o investimento em infraestrutura e operações de transporte.
corredor comercial da china

Lançado em 2017, o Novo Corredor Internacional de Comércio Terrestre-Marítimo é uma passagem comercial e logística estabelecida em conjunto por regiões provinciais do oeste da China e os membros da ASEAN

Na última sexta-feira (4/8), a Administração Geral das Alfândegas (GAC, sigla em inglês) anunciou a implementação de medidas que visam facilitar a logística transfronteiriça ao longo do Novo Corredor Internacional de Comércio Terrestre-Marítimo. As medidas recém-anunciadas devem:

  • Facilitar o desembaraço alfandegário para o transporte intermodal 
  • Apoiar a expansão da capacidade de transporte ferroviário internacional 
  • Ajudar a conectar melhor o corredor com os serviços de trem de carga 

Em entrevista, Wu Haiping, diretor do Departamento de Operações Gerais da GAC, disse que “para promover a cooperação industrial entre a China e a ASEAN (Associação das Nações do Sudeste Asiático), as medidas específicas voltadas para o corredor também incluem desembaraço de seis horas para produtos perecíveis, como carne, frutas e outros produtos frescos”.

A autoridade alfandegária também assegurará o monitoramento e a análise dos fluxos de importação e exportação ao longo do corredor, compilará um índice comercial China-ASEAN e oferecerá melhores serviços de aconselhamento para medidas técnicas relacionadas ao comércio.

Integração multimodal leva há uma maior competitividade 

Além de centralizar a formulação de políticas e a governança, os corredores comerciais funcionam como ponto focal para investimento em infraestrutura, planejamento e operações de transporte.

Com as novas medidas, a China conquista maior competitividade logística  ao ganhar mais velocidade e melhores conexões. Além de desburocratizar uma série de procedimentos, o foco passa a ser a mercadoria e como ela chega mais rápido do ponto A ao B de acordo com as integrações ao longo do percurso. 

O que podemos aprender

Tanto no e-commerce quanto no fortalecimento do corredor comercial podemos olhar para alguns dos movimentos estratégicos da China como uma oportunidade de aprendizado, afinal, ainda podem e devem influenciar a logística brasileira nos próximos anos. 

Varejistas asiáticas como Shein, Shopee e AliExpress chegaram ao Brasil a pouco tempo mas já estão sacudindo o mercado nacional com um e-commerce mais interativo e moderno, e recentemente, a Shein anunciou parceria com a plataforma de envios Pegaki, do Grupo Intelipost, com o objetivo de oferecer maior escalabilidade aos associados. 

Quer entender estratégias e processos da Nova Logística? Conheça a Imersão Executiva na ImLog e aprenda com quem já faz parte dessa transformação na prática.

  • Amanda Moura

    Amanda Moura é formada em Ciências Sociais e do Consumo pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) e se dedica a estudar comportamento, consumo e tendências.

Newsletter ImLog

Cadastre-se e conheça a logística sob um novo olhar

Mais lidos

Assine a Newsletter da Imlog

Esteja sempre antenado sobre as últimas notícias do universo logístico!