Feedback: o que é, como fazer e dicas para nunca mais errar

Descubra como implementar uma rotina de feedbacks na empresa, construindo o ambiente produtivo e transparente.
feedback-o-que-e

Você tem uma rotina de feedback na empresa? A comunicação é fundamental para atingir os resultados esperados e estabelecer rituais de gestão que aproximem líder e liderado, além de aprimorar as competências dos colaboradores.

De acordo com estudos da Gallup, empresas que investem no feedback apresentam taxas de rotatividade 14,9% mais baixas do que aquelas que não realizam. Além disso, a Clutch descobriu que 68% dos empregados que recebem feedback com frequência são  mais realizados no seu trabalho, o que impacta diretamente na produtividade. 

Por fim, um levantamento da Salesforce constatou que colaboradores têm 4,6 vezes mais probabilidades de ter um melhor desempenho se sentem que são ouvidos pela empresa.

Neste artigo, explicamos como você pode implementar essa prática na empresa, dicas infalíveis para extrair todo o seu potencial e dicas que ajudarão a nunca mais errar na hora de falar sobre desempenho. 

O que é feedback?

É um tipo de comunicação que visa discutir aspectos acerca de desempenho, comportamento ou impacto de uma pessoa em uma situação, e é uma ferramenta essencial em qualquer empresa.

Portanto, no contexto empresarial o feedback tem o objetivo de promover a melhoria contínua, orientando e motivando os colaboradores. Ele pode vir de colegas, gestores, liderados ou até mesmo clientes e fornecedores.

Em outras palavras, é uma ferramenta que promove o crescimento e a excelência no ambiente corporativo.

Qual o objetivo do feedback?

Essa prática é fundamental para que os colaboradores entendam pontos fortes, identificar áreas de desenvolvimento e fazer ajustes necessários para alcançar melhores resultados. 

  • Fortalece a cultura de reconhecer e valorizar o desempenho do time
  • Ajuda a identificar e corrigir erros 
  • Promove o desenvolvimento contínuo, impulsionando o crescimento profissional
  • Garante que os colaboradores estejam alinhados com os objetivos organizacionais e estratégicos

Qual a importância do feedback para a avaliação de desempenho?

Como o nome sugere, o PDI ou Plano de Desenvolvimento individual, é uma ferramenta que deve estar no radar de todos os gestores, pois promove o desenvolvimento contínuo dos funcionários. Portanto, pode ser um elemento essencial para alimentar o crescimento pessoal e profissional , pois ajuda a definir a melhor rota de aprimoramento. 

Alinhamento de expectativas

O feedback oferece aos colaboradores uma compreensão clara das expectativas em relação ao seu desempenho e comportamento no trabalho. Isso ajuda a garantir que todos saibam o que é esperado deles e como podem alcançar essas expectativas.

Motivação

O reconhecimento do bom trabalho e o feedback positivo motivam os colaboradores a continuarem se esforçando e mantendo um alto padrão de desempenho. Isso contribui para um ambiente de trabalho mais positivo e produtivo.

Engajamento

Colaboradores que recebem feedback regularmente se sentem mais engajados e conectados à organização. Eles se sentem valorizados e percebem que seu trabalho é importante para o sucesso da empresa.

Identificação de oportunidades de desenvolvimento

O feedback pode destacar áreas específicas em que os colaboradores podem se desenvolver e crescer. Isso pode incluir treinamento adicional, mentorias ou outras oportunidades de aprendizado e desenvolvimento.

Feedback positivo e feedback negativo

Feedback positivo e negativo são duas formas distintas de falar sobre o desempenho de um colaborador. 

Feedback positivo

O feedback positivo é aquele que reconhece e reforça resultados bem-sucedidos. Geralmente, são essenciais para motivar a equipe, pois celebra realizações e contribuições valiosas dos funcionários para a empresa.

Exemplos de feedback positivo

“Você fez um excelente trabalho ao concluir o projeto dentro do prazo e com tanta qualidade.”

“Sua iniciativa em resolver esse problema teve um impacto positivo no projeto.”

Feedback negativo

O feedback negativo aponta áreas de melhoria ou comportamentos que precisam ser repensados. Embora ninguém queira oferecer feedback negativo, é preciso utilizá-lo quando um comportamento foi inadequado ou é preciso melhorar a performance. 

Exemplos de feedback negativo

“O relatório que você entregou continha vários erros e imprecisões. Na próxima vez podemos analisar juntos.”

“Seu comportamento durante a reunião foi pouco profissional e interrompeu o andamento das discussões. É importante que você mantenha um comportamento mais colaborativo.”

Principais diferenças entre feedback positivo e feedback negativo

Algumas das principais diferenças, são:

  • O feedback positivo enfatiza o que foi bem feito, enquanto o negativo se concentra em áreas de melhoria;
  • O feedback positivo motiva e reforça comportamentos desejáveis, enquanto o negativo busca corrigir problemas e promover o crescimento;
  • Ambos os tipos são importantes para o desenvolvimento profissional, oferecendo uma visão equilibrada do desempenho.

Vale destacar que tanto o positivo quanto o negativo fazem parte da vida profissional. É preciso encontrar um equilíbrio saudável entre eles, promovendo melhorias sem deixar de lado a motivação e o engajamento da equipe. 

Diferentes tipos de feedback

Além dos feedbacks positivos e negativos, temos outros tipos, cada um com suas características e finalidades específicas. 

Feedback Corretivo

O feedback corretivo se concentra em corrigir comportamentos ou ações desalinhadas com as expectativas da empresa. Ele identifica problemas ou erros e oferece orientações sobre como corrigi-los.

Exemplo: “precisamos ajustar como você está lidando com os prazos. Vamos discutir estratégias para melhorar a gestão do tempo e garantir que os prazos sejam cumpridos.”

Feedback insignificante

Esse feedback não é recomendado, justamente por ser considerado vago ou genérico. Em outras palavras, não fornece informações necessárias para entender o que mudar ou manter, por isso, tende a ser menos efetivo. 

Exemplo: “bom trabalho” ou “precisa melhorar.” Esses tipos de feedback não são muito úteis porque não oferecem clareza.

Feedback ofensivo

Esse tipo de feedback deve ser evitado. Tende a enfatizar apenas as consequências, sem apresentar  pontos de melhoria ou comentários construtivos. 

Exemplo: “você precisa melhorar ou não vai continuar trabalhando aqui.” Esse tipo de feedback pode criar um ambiente de medo e aumentar as taxas de turnover.

O que não fazer ao dar um feedback

Dar feedback de forma eficaz não se trata apenas de saber o que dizer, mas também do que não dizer. Separamos algumas dicas valiosas para não cometer gafes.

Expor o funcionário

Um bom feedback deve ser construtivo e garantir que quem esteja escutando possa melhorar. Portanto, geralmente, deve ser realizado em um rituais de gestão como one-on-one, evitando qualquer exposição. Nunca deve causar constrangimento ou minar a confiança, muito menos, prejudicar o relacionamento entre a equipe. 

Ter um viés pessoal

Deixar que visões pessoais influenciem pode distorcer a percepção do desempenho do funcionário e minar a objetividade dessa prática. Isso pode levar a avaliações injustas e prejudicar a credibilidade do líder. 

Enaltecer o passado

O feedback deve lembrar do passado, mas jamais se ater somente a ele. Aprender com o passado é essencial, mas é preciso identificar o progresso para construir metas futuras e implementar planos de desenvolvimento viáveis. 

Só criticar ou elogiar

Só criticar ou apenas elogiar pode levar a uma visão reduzida da performance do funcionário. É importante fornecer um feedback equilibrado que reconheça conquistas, mas também identifique áreas de desenvolvimento e forneça orientações para melhorias.

As principais técnicas de feedback

O feedback é uma ferramenta poderosa para promover o desenvolvimento contínuo e existem várias técnicas que podem ser utilizadas. Confira algumas das principais:

Feedback SCI (Situação-Comportamento-Impacto)

Essa técnica se baseia em descrever uma situação específica, o comportamento observado durante essa situação e o impacto do comportamento em questão. Fornece uma orientação clara, ajudando o receptor a entender o contexto e os efeitos de suas ações.

Exemplo: “durante a reunião de equipe de hoje (situação), notei que você interrompeu constantemente seus colegas quando estavam compartilhando suas ideias (comportamento). Isso criou um ambiente onde os membros da equipe se sentiram desvalorizados e não puderam contribuir(impacto).”

Feedback Sanduíche

O feedback sanduíche consiste em intercalar críticas ou áreas de melhoria entre elogios ou pontos fortes. Ele é projetado para suavizar o impacto de críticas, incentivando a aceitação e a ação do receptor.

Exemplo: “você fez um ótimo trabalho na apresentação de vendas hoje. No entanto, acho que podemos melhorar a organização dos slides para tornar a mensagem mais clara. No geral, sua comunicação e habilidades de apresentação são impressionantes.”

Feedback 360º

O feedback 360º envolve coletar opiniões de várias fontes, incluindo lideranças e colegas. Ele oferece uma visão abrangente do desempenho, permitindo uma avaliação integral.

Feedback Canvas

Essa técnica utiliza uma estrutura visual para organizar e fornecer um retorno conciso. Ele inclui diferentes áreas, como pontos fortes, áreas de desenvolvimento, oportunidades de crescimento e melhorias.

Dicas infalíveis para dar um feedback eficaz

Dar feedback de forma eficaz requer habilidades de comunicação e uma abordagem cuidadosa. Confira:

Priorize a transparência

Priorizar a transparência é crucial, formando uma base sólida de confiança e honestidade. Ao ser transparente, é possível garantir que a mensagem seja clara, facilitando o processo de desenvolvimento.

Seja impessoal

Ao fornecer feedback, separe o comportamento ou desempenho da personalidade. Fazendo isso, você evita que o outro se sinta atacado ou julgado, entendendo a orientação da maneira construtiva que deve ser. Isso também ajuda a garantir que o foco permaneça nas áreas de melhoria, em vez de questões pessoais.

Adapte seu estilo

Cada pessoa tem um estilo de aprendizagem e preferências de comunicação diferentes. Portanto, é importante adaptar seu estilo de comunicação para atender eventuais particularidades. Isso pode envolver a escolha de palavras, tom de voz e até mesmo o uso de exemplos ou analogias.

Ofereça soluções e disponibilidade para ajudar

Além de identificar pontos fortes e fracos, é fundamental oferecer soluções, demonstrando disponibilidade para oferecer o suporte necessário. Isso mostra que a liderança está comprometida em apoiar o desenvolvimento, além de oferecer uma direção clara para a ação.

Não subestime o timing

O timing é crucial. Evite momentos de estresse ou tensão, e opte por abordar as questões em um ambiente calmo e privado. Escolher o momento promove discussões produtivas.

Não envolva personalidade

Durante o feedback, é importante não mencionar características pessoais. Lembre-se que o objetivo é contribuir para o desenvolvimento profissional de maneira relevante, não destacar o que muitas vezes, é um traço de personalidade do colaborador.

Inclua sua perspectiva

Ao fornecer feedback, o ponto de partida deve ser das suas próprias observações e experiências, em vez de opiniões não fundamentadas ou generalizações. Isso garante que o feedback seja baseado em fatos e observações concretas, tornando-o útil.

  • Amanda Moura

    Amanda Moura é formada em Ciências Sociais e do Consumo pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) e se dedica a estudar comportamento, consumo e tendências.

    View all posts

Newsletter ImLog

Cadastre-se e conheça a logística sob um novo olhar

Mais lidos

Assine a Newsletter da Imlog

Esteja sempre antenado sobre as últimas notícias do universo logístico!