NRF 2024: principais insights do primeiro dia de evento

O primeiro dia da NRF 2024 trouxe insights importantes sobre omnicanalidade, conteúdo e comportamento de compra online. Confira!
nrf-principais-insights-dia-1

Mais de 40 mil pessoas devem conferir essa edição da NRF Retail’s Big Show 2024, a maior feira de varejo do mundo.

A programação deste ano foi construída em torno do conceito do varejo ‘Make it Matter’, ou seja, na ideia de fazer valer a pena, baseando-se em em 5 pilares principais: 

  1. Valores
  2. Produtos e experiência 
  3. Operações 
  4. Talentos
  5. Modelos de negócio

Para ter sucesso no varejo, esses pilares devem trabalhar juntos para construir um setor mais inovador, sustentável e conectado com os consumidores.

A Imlog, em parceria com Caio Reina, CEO da RoutEasy, que está acompanhando o evento,  trouxe um compilado com os principais highlights do primeiro dia. Confira a seguir!

caio reina nrf 2024
Caio Reina, CEO at RoutEasy na NRF 2024

#1 – Experiência e omnicanalidade

A apresentação da CEO da Levi’s, Michelle Gass, foi um dos destaques do primeiro dia do evento. Gassi trouxe como ponto principal a entrega de experiências em diferentes canais. 

Ela ainda abordou que as grandes companhias devem possuir estratégias diferentes para mercados diferentes. Na Índia o melhor canal é através das franquias, na Europa está relacionado a oferecer uma experiência mais premium; já no mercado norte-americano a parceria com diferentes canais digitais é o que mais funciona.

Hoje 40% das vendas no mercado norte-americano acontecem através das lojas, pois há muita parceria com diferentes canais de vendas e distribuição, exemplo Amazon e outros marketplaces.

#2 – Marketplaces como mecanismos de busca

Representado por Fernando Pimental, CEO do Grupo Pão de Açúcar e Fernando Yunes CEO do Mercado Livre, o Brasil marcou presença no palco Elastic Path Stage falando sobre o tema: New market opportunities: Monetizing personalization through retail media.

Um dos principais insights da apresentação foi sobre a mudança do comportamento de busca dos consumidores. Se antes o Google era o lugar mais usado, hoje, os marketplaces estão se tornando uma opção cada vez mais comum para realizar pesquisas de produtos.

Para Yunes, o movimento tem um grande impacto no setor de mídia e publicidade, tanto, que o Mercado Livre já  começou a monetizar essa informação através do MercadoLivre Ads.

Em um futuro próximo,  a ideia é desenvolver um ecossistema de conteúdo através de influenciadores e parceiros, que irão se relacionar com os clientes diretamente da plataforma de negócios.

#3 – Uma nova era de conteúdo digital e vendas

Uma vez que o ecossistema de conteúdo ganha tração, as plataformas de Ads tendem a trabalhar em conjunto com as agências e as marcas, focando em ações de awareness, consideration e performance, desde a exposição da marca, até a conversão.

Essa estratégia não ficará restrita aos marketplaces, será um esforço geral para entender o comportamento do cliente no ambiente online.

Para Pimental, 2022 e 2023 foi o ano de trabalhar na infraestrutura do app e dados. Agora é a hora de prover conteúdo de valor – não para venda direta, mas um conteúdo específico para experiências distintas baseadas no consumo.

  • Amanda Moura

    Amanda Moura é formada em Ciências Sociais e do Consumo pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) e se dedica a estudar comportamento, consumo e tendências.

Newsletter ImLog

Cadastre-se e conheça a logística sob um novo olhar

Mais lidos

Assine a Newsletter da Imlog

Esteja sempre antenado sobre as últimas notícias do universo logístico!