Como montar um processo logístico passo a passo

Montar um processo logístico exige planejamento, execução e monitoramento das atividades de uma empresa. Saiba como criar o seu!
como-montar-um-processo-logistico

Para montar um processo logístico eficiente, é preciso conhecer suas principais etapas, definir estratégias assertivas para ganhar produtividade e manter a qualidade de recursos vitais, como mão de obra e matéria-prima sempre nos mais altos padrões.

Nesse artigo, você irá descobrir como montar um processo logístico eficiente sem segredos, facilitando o dia a dia do negócio, ganhando agilidade e reduzindo custos. 

➡️ Conheça a Imersão Executiva da ImLog e descubra as práticas, tendências e tecnologias da NOVA logística ⬅️

O que é um processo logístico

Os processos logísticos surgiram para auxiliar no planejamento, controle e organização da logística e supply chain. Com o objetivo de facilitar a produção e movimentação de mercadorias, é essencial para integrar diferentes áreas, priorizando uma entrega final de qualidade. 

Nesse cenário, tempo e redução de custos são fundamentais para um processo logístico, afinal, ele surge para aumentar a produtividade de uma empresa, mantendo o nível de serviço sempre alto. 

Os processos logísticos englobam desde as principais atividades logísticas, como negociação e aquisição de matéria-prima, até armazenagem e entrega, ou seja, esses processos acompanham todas as etapas da produção. 

Um processo logístico começa quando a empresa faz um planejamento estratégico, considerando as soluções que serão vendidas. Essa fase é essencial para tomar decisões assertivas, criando um ecossistema de processos que irá gerar os resultados esperados. Essa etapa também é importante para criar processos internos.

Com um grande foco na organização, os processos logísticos ajudam a impulsionar a gestão de negócios, criando processos que funcionam, com foco em melhorar o desempenho da logística empresarial.

Quais são as etapas de um processo logístico?

A logística garante que um produto chegue em segurança até o cliente final, sem avarias e no prazo estabelecido. Para alcançar esse objetivo, é preciso seguir as etapas do processo logístico corretamente, visando otimizar as operações. 

Compras e suprimentos

Essa etapa visa adquirir e gerenciar os recursos necessários para produzir ou revender produtos. Aqui, é essencial otimizar os recursos e ter a gestão financeira em dia, buscando as melhores condições de mercado. 

Para evitar desperdícios ou o excesso de estoque, considere a demanda, custo, prazo e qualidade como alguns dos principais fatores decisivos.

Recebimento de mercadorias

Nessa fase, a empresa recebe os produtos que foram comprados ou produzidos e confere se o está de acordo com o pedido. A verificação deve ser detalhada, conferindo as condições, data de validade (se for o caso), e as especificações técnicas do item. 

Também emite notas fiscais, registra o recebimento no sistema da empresa e define sua identificação para rastreabilidade. 

Movimentação de cargas

A movimentação de cargas é responsável pelo transporte de produtos dentro do armazém ou do centro de distribuição.

Nessa etapa, estar em conformidade com as normas de seguranças, assim como organização e endereçamento de produtos é essencial, para facilitar a gestão e também por se tratar de uma etapa que utiliza empilhadeiras, carrinhos e transpaletas.

A movimentação deve pensar em dois pilares: acesso e localização dos itens, otimizando o layout do espaço para ganhar tempo. 

Armazenagem

Uma das etapas mais conhecidas, a armazenagem guarda os produtos considerando temperatura, umidade, luminosidade e ventilação, visando a segurança e conservação. Além de priorizar um armazenamento adequado, faz uso de código de barras, QR cores, RFID, bem como outros sistemas de identificação para controlar lotes e verificar a data de validade. 

Expedição

A expedição despacha ou produtos para uma das etapas finais, o transporte. Para isso, emite documentos para que os itens sejam entregues nos locais corretos e dentro do prazo, o que inclui romaneios e manifestos de transporte. Além disso, faz uma verificação final na identificação, confirmando as informações de entrega, rastreamento e legislações fiscais. 

Essa etapa é essencial para garantir a legalidade da entrega, além da pontualidade, um dos pilares da experiência do cliente contemporâneo. 

Transporte

Por fim, o transporte é responsável por entregar o item ao cliente final, utilizando o modal de transporte mais adequado para o pacote, considerando fatores como custo, tempo de entrega, segurança, e claro, distância, já que esses elementos influenciam diretamente as finanças.

A etapa de transporte também fica responsável por monitorar o percurso, comunicando qualquer atraso.

Leia também: gestão – exemplos de processos logísticos 

Principais vantagens de montar processos logísticos

Os processos logísticos impactam diretamente a experiência do cliente final, que espera com expectativa pelos itens comprados e deseja recebê-los cada vez mais rápido. 

Uma pesquisa descobriu que o tempo de entrega é um dos fatores mais importantes na hora da conversão e dependendo desse fator, o cliente pode abandonar o carrinho e procurar outras opções na concorrência.

Uma vez que processos logísticos são eficientes, a entrega é rápida e segura, gerando credibilidade, satisfação e indicações. 

Não é só para o cliente que os processos geram benefícios, para as empresas também, já que permitem melhor uso dos recursos e insumos disponíveis, assim como mão de obra, infraestrutura, frotas, equipamentos e softwares de gestão. 

A seguir, separamos algumas das principais vantagens de estabelecer processos logísticos:

  • Melhora do desempenho operacional;
  • Aumento da capacidade de atender às demandas do mercado;
  • Ganho de agilidade, qualidade e flexibilidade;
  • Agrega valor e contribuir para aumentar a diferenciação;
  • Reduz custos e desperdícios;
  • Identificação de gargalos; 
  • Aumento da produtividade;
  • Diminuição dos silos organizacionais;
  • Resolução de problemas.

É importante destacar que para obter as vantagens, é necessário planejamento, execução e acompanhamento dos processos, buscando maior integração e sustentabilidade.

Conheça a Imersão Gestão Logística, a rota mais rápida para simplificar a gestão diária de sua operação!

Como montar um processo logístico?

Para montar um processo logístico eficiente é essencial fazer um planejamento. Seja uma empresa grande ou pequena, estabelecer um fluxo logístico é indispensável para criar e implementar qualquer processo. O importante é adaptar a estratégia considerando a demanda e o público-alvo.

Após desenvolver um planejamento completo, definir objetivos e metas é vital para entender onde a empresa quer chegar. Ter essa visão ajudará a criar processos logísticos mais eficientes, que irão ajudar a tornar a visão do negócio, realidade.

1° passo – Definição de materiais e recursos

O primeiro passo é fazer a gestão dos insumos envolvidos na produção e envolve o planejamento de todos os materiais usados em um período. O plano envolve a compra de materiais e seu controle, para não faltar ou sobrar. 

Nessa fase, é feito um inventário contendo todas as necessidades da empresa, identificando o que cada área precisa. Além disso, é o momento onde as mercadorias são identificadas, organizadas e distribuídas para otimizar a produção. 

Com todas essas informações em mãos, é possível entender as demandas do negócio, definir metas e organizar a produção de maneira eficaz, diminuindo perdas, reduzindo custos e aumentando a margem de lucro.

Leia também: rentabilidade e lucratividade – principais diferenças

2ª passo – Armazenagem

Nesse momento o almoxarifado é crucial para a estratégia, armazenando os produtos de modo que a empresa possa regular a oferta e a demanda.

Além disso, mantém as mercadorias seguras, facilitando a identificação, acesso e despacho. Em outras palavras, o principal objetivo dessa fase é diminuir os custos operacionais mantendo o nível de serviço, já que lida diretamente com diversos itens e matérias-primas.

Para otimizar o processo, utilizar um sistema de administração do armazém (WMS), é ideal para avaliar os resultados e propor melhorias.

3° passo - Distribuição

A distribuição envolve todo o processo de entrega de mercadorias, do armazém até a porta do cliente final. Para atuar com precisão e agilidade, é essencial entender outros setores e implementar estratégias que valorizem a marca e ganhem a preferência dos clientes.

O sucesso nessa fase inclui analisar os indicadores de desempenho, conferir e expedir os itens corretamente e utilizar sistemas integrados. Em suma, é preciso ter visibilidade de ponta a ponta, entendendo qual o melhor trajeto e otimizando o transporte e rotas inteligentes.

4° passo – Gestão de compras e suprimentos

Na fase de compras, é fundamental prezar pela qualidade da matéria-prima, sem esquecer de buscar pelo melhor custo-benefício. Sendo assim, a gestão de compras deve priorizar estratégias para conseguir bons materiais pelos melhores preços. 

As responsabilidades dessa fase envolvem planejamento, seleção de fornecedores, organização das compras e relacionamento descritivo sobre cada mercadoria. Para fazer uma gestão de compras efetiva, é necessário monitorar o preço dos produtos, treinar negociação, conhecer os parceiros e utilizar ferramentas e softwares de gestão. 

5° passo – Gestão de transporte

A gestão do transporte vai muito além da movimentação de produtos do ponto A ao B, inclui uma série de atividades estratégicas, como roteirização, rastreamento e controle da frota. 

O processo logístico responsável por interligar a cadeia de suprimentos e os consumidores deve prezar pela agilidade sem sacrificar a qualidade da entrega, tanto de matérias-primas quanto dos pacotes. 

Como funciona o processo logístico de uma empresa?

A logística é um processo vital para qualquer empresa que comercializa itens físicos. 

Portanto, o processo logístico de uma empresa funciona através de quatro grandes etapas: movimentação, armazenamento, transporte e entrega, que pode se desdobrar em processos e funções mais detalhadas como vimos no começo do artigo. 

A função de um processo logístico em um negócio é garantir que os itens vendidos cheguem até o destino final no prazo e sem avarias.

Como saber se os processos logísticos estão funcionando bem?

Fazer o mapeamento de processos a entender todos os processos utilizados na empresa é essencial para entender o que funciona e o que precisa ser aprimorado. Caso existam falhas, incluindo gastos e desperdícios de tempo e recursos, é preciso fazer uma lista com todos os detalhes e gargalos, juntamente com sugestões de mudança. 

O ideal é alterar aos poucos, caso contrário, é capaz de criar mais um problema e não uma solução. O mais indicado é implementar mudanças aos poucos, comunicando a equipe e fazendo os reajustes necessários.

Vale lembrar que os processos logísticos são interligados, não apenas entre si, mas também entre diferentes equipes. Planejar qualquer mudança com cuidado é essencial para não impactar negativamente outras frentes. Portanto, sempre verifique o tamanho do impacto de uma mudança.

Além dessas boas práticas, é possível compreender se os processos logísticos estão funcionando através de:

Indicadores-chave de desempenho

Os indicadores-chave de desempenho ou performance ajudam a gestão a acompanhar em tempo real o que está acontecendo na operação, monitorando de perto o nível de serviço, nível de inovação, atingimento de metas, resolução de problemas, entre outros.

Para entender se um processo logístico está desempenhando bem o seu papel, é preciso calcular o nível de serviço como um todo, incluindo diferentes frentes da proposta e entrega de valor feita pela empresa. Alguns desses indicadores, são:

  • Atendimento assertivo da capacidade de carga
  • Porcentagem das entregas realizadas dentro do prazo
  • Porcentagens das entregas dentro dos valores acordados

Essas são apenas algumas opções que podem ajudar a ter mais clareza sobre a efetividade de um processo logístico. Cada empresa pode escolher os melhores KPIs para as suas necessidades e critérios. Independentemente do pacote de indicadores escolhido, é importante priorizar a experiência do cliente, juntamente com o atendimento. 

Leia também: a importância do prazo de entrega na gestão logística

Tecnologia

Os processos logísticos podem ganhar agilidade e rapidez com a tecnologia. Entre as diversas opções atuais, prioriza soluções que unem eficiência, suporte ativo e integração com outros softwares. 

Visualizar diferentes pontos da cadeia, conversar com fornecedores e clientes, além de acompanhar em tempo real o fluxo de mercadorias é essencial para impulsionar os resultados de maneira rápida e eficiente. Outro ponto positivo de adotar uma ferramenta tecnologia para processo é que provavelmente eles deverão ser padronizados, o que facilita o dia a dia. 

A padronização diminui os erros e garante que as informações sejam checadas previamente, evitando informações incoerentes ou que já mudaram. 

Conheça a Imersão Gestão Logística, a rota mais rápida para simplificar a gestão diária de sua operação!

  • Amanda Moura

    Amanda Moura é formada em Ciências Sociais e do Consumo pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) e se dedica a estudar comportamento, consumo e tendências.

    View all posts

Newsletter ImLog

Cadastre-se e conheça a logística sob um novo olhar

Mais lidos

Assine a Newsletter da Imlog

Esteja sempre antenado sobre as últimas notícias do universo logístico!