Como calcular o frete por km rodado [com passo a passo] 

Torne sua gestão de frotas mais eficiente! Nesse artigo com passo a passo, te explicamos como calcular o frete por km rodado fácil e rápido.
Como calcular o frete por km rodado [com passo a passo]

Todo transportador sabe que o cálculo do frete é um dos aspectos mais importantes do negócio e muitas vezes, conciliar valores com as expectativas do cliente é um grande desafio, por isso, fizemos o passo a passo para te ajudar a calcular o frete por km rodado de maneira simples e rápida.

Entre os diversos fatores que influenciam como uma empresa pode calcular o frete, a distância entre o remetente e o destinatário final, conhecido também como CEP de destino, é um dos principais, pois facilita o gerenciamento e gastos com as frotas. 

Neste artigo, explicamos a importância dessa conta e como você pode calculá-la de maneira prática e rápida!

Frete por km rodado: o que é?

Muito utilizado na gestão de transportes, o cálculo do frete por km rodado possibilita que a empresa tenha uma visão mais precisa dos gastos e ganhos de cada veículo. 

O método calcula o preço de uma remessa considerando a distância percorrida entre a origem e o destino. Quanto maior a quilometragem entre o local da coleta e o da entrega, maiores são os gastos com combustível e pneus, por exemplo, o que acaba influenciando o valor do frete.

Por que sua empresa deve calcular o custo do frete por km rodado?

Além de prevenir contratempos financeiros (colocando luz sobre custos que podem passar despercebidos), o cálculo correto permite que o gestor de transportes compreenda como cada veículo está performando – ou não -, distribuindo melhor o orçamento e entendendo eventuais gargalos, voltados principalmente ao consumo de combustível.

👉 Quer tomar decisões mais estratégicas? Baixe o e-book “Gestão logística por KPIs” e aprenda a medir e melhorar o seu desempenho com  Luiz A. Vergueiro, cofundador da ImLog e Diretor de Operações do Mercado Livre 👈

O cálculo do frete por km rodado considera despesas do trajeto e outros custos fixos, possibilitando que o negócio possa ter mais rentabilidade otimizando o que é necessário. 

Dessa maneira, é possível reduzir despesas de forma inteligente.

Como calcular o frete por km rodado [com passo a passo] 

O cálculo do frete por km rodado considera custos fixos e variados. Confira o passo a passo a seguir: 

  1. Identifique os custos fixos

Os custos fixos são aqueles que não mudam, ou seja, são os mesmos tanto para um veículo que está parado quanto para aquele que está na estrada:

  • Impostos como IPVA e DPVAT;
  • Seguros;
  • Desvalorização do veículo;
  • Investimento em tecnologias de rastreamento, como GPS, roteirização, softwares, entre outros. Serviços como telefonia móvel também devem ser incluídos.
  1. Identifique os custos variáveis

Diferente dos custos fixos, os custos variáveis oscilam conforme o uso dos veículos. Os principais são:

  • Combustível;
  • Pneus;
  • Lubrificantes;
  • Manutenção;
  • Pedágios;
  • Seguro da carga.

Depois de registrar custos fixos e variáveis em determinado espaço de tempo, dividimos o resultado pela quilometragem total!

Exemplo ilustrativo

  • Gastos fixos mensais: R$ 7.000,00;
  • Gastos variáveis no mesmo intervalo: R$ 13.000,00;
  • quilometragem total no mês: 4.000 km.

Cálculo: R$ 20.000,00 / 4.000 = R$ 5,00 (o valor por km rodado)

Vale reforçar que muitas despesas fixas são pagas anual ou bimestralmente, portanto, é preciso considerar a parcela de custos em um período de tempo determinado.

Calcule o km rodado na calculadora da ANTT 

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), disponibiliza uma tabela que também auxilia na hora de calcular o frete por km rodado. 

De acordo com a Resolução ANTT n° 5.867/2020, a calculadora estabelece as “regras gerais, a metodologia e os coeficientes dos pisos mínimos referentes ao quilômetro rodado na realização do serviço de transporte rodoviário remunerado de cargas, por eixo carregado”.

Para utilizar, é preciso ter as seguintes informações:

  • Tipo de carga que será transportada;
  • Tipo de veículo;
  • Quantidade de eixos carregados do veículo;
  • Distância da viagem em km.
  • Depois, é preciso multiplicar esses valores pelas especificações da tabela.

Frete competitivo se torna diferencial estratégico

Segundo pesquisa da Econsultancy, 40% dos entrevistados desistem da compra quando as informações de custo e de frete não estão óbvias ou de fácil acesso. Além disso, para 55% dos respondentes, os altos custos do frete são um fator determinante na hora de decidir pela compra ou não. 

Ou seja, além de oferecer múltiplas opções de frete é essencial prezar pela satisfação do cliente, oferecendo mais autonomia, praticidade e poder de escolha na hora da compra. Em outras palavras, é preciso ser estratégico.

“Quando somos estratégicos e usamos os dados a nosso favor, como empresa, podemos escolher a melhor forma de agir. Tudo depende de uma conta bem feita e de uma estratégia clara, inteligência de mercado e análise de dados.” – Leandro Bassoi, COO da MadeiraMadeira.

Embora o frete impacte diretamente na conversão, mais do que nunca, é preciso entender as variáveis que envolvem o envolvem, tomando a melhor decisão embasado em dados. Assim, é possível manter o cliente satisfeito sem ter prejuízos financeiros para isso.

Conheça a Formação LOG 360º da ImLog e não perca a oportunidade adquirir uma visão de ponta a ponta da cadeia logística com experts do setor!

  • Amanda Moura

    Amanda Moura é formada em Ciências Sociais e do Consumo pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) e se dedica a estudar comportamento, consumo e tendências.

Newsletter ImLog

Cadastre-se e conheça a logística sob um novo olhar

Mais lidos

Assine a Newsletter da Imlog

Esteja sempre antenado sobre as últimas notícias do universo logístico!